Desabilitar validação de certificado em Java SSL Connetions JAX-RS


TrustManager[] trustAllCerts = new TrustManager[] {new X509TrustManager() {

@Override
public void checkClientTrusted(X509Certificate[] chain, String authType) throws CertificateException {
// TODO Auto-generated method stub

}

@Override
public void checkServerTrusted(X509Certificate[] chain, String authType) throws CertificateException {
// TODO Auto-generated method stub

}

@Override
public X509Certificate[] getAcceptedIssuers() {
// TODO Auto-generated method stub
return null;
}
}
};

SSLContext sc = SSLContext.getInstance(“SSL”);
sc.init(null, trustAllCerts, new java.security.SecureRandom());
Client client = ClientBuilder.newBuilder().sslContext(sc).build();
WebTarget webTarget = client.target(url);
//Builder builder = webTarget.request();

String v = url;
log.info(“URL relatorioMedVs: “+url);
webTarget.request().async().post(Entity.json(json), new InvocationCallback() {

@Override
public void completed(Response response) {
if (response.getStatus() != 200) {
log.error(“Failed : HTTP error code : “+ response.getStatus());
}
String output = response.readEntity(String.class);
log.info(output);

}

@Override
public void failed(Throwable e) {
log.error(e);
}
});

Reverter git merge

Revertendo uma mesclagem do Git (traduzido)

Às vezes você entra em uma situação – e esta é uma zona sem julgamento, todos nós já estivemos lá – onde você mescla filiais e você estraga e precisa desfazer a fusão porque, bem, porque seus colegas de trabalho estão meio loucos você quebrou o projeto.

Vamos dizer que aconteceu. Como você reverte uma mescla?

Nós temos um my_feature_branchque eu tenho trabalhado. Nós também temos uma developfilial que eu mesclar e implantar para o meu servidor de teste / teste.

git checkout develop
git merge my_feature_branch

Meu fusão de my_feature_branchem developrompeu o site. Eu preciso me poupar de mais vergonha na frente da minha equipe, então vamos desfazer a fusão develop.

Como a mesclagem é uma confirmação que aponta o HEAD para uma confirmação específica, podemos desfazer a consolidação de mesclagem e reverter para o estado de pré-mesclagem.

Para reverter o commit anterior (nosso commit merge), nós fazemos:

git revert HEAD

Também podemos especificar a confirmação de mesclagem exata que desejamos reverter usando o mesmo revertcomando, mas com algumas opções adicionais.

git revert -m 1 dd8d6f587fa24327d5f5afd6fa8c3e604189c8d4>

Especificamos a mesclagem usando o hash SHA1 da consolidação de mesclagem. O -mseguido pelo 1indica que queremos manter o lado pai da mesclagem (o ramo em que estamos mesclando).

O resultado dessa reversão é que o Git criará um novo commit que reverte as mudanças da fusão.

Somos salvos do constrangimento! O projeto está funcionando novamente. Agora voltemos ao trabalho para descobrir por que essa fusão quebrou o commit.

 

Referencehttps://mijingo.com/blog/reverting-a-git-merge

Mysql – UNSIGNED e ZEROFILL: Para que servem

UNSIGNED e ZEROFILL: Para que servem as colunas no MySQL?

Está procurando uma ajuda para entender para que servem as colunas UNSIGNED e ZEROFILL no MySQL?

Apesar do nome Dicas de PHP, o blog também tem dicas de MySQL. Abaixo uma breve explicação das colunas UNSIGNED e ZEROFILL.

UNSIGNED no MySQL

Para todos os campos do tipo “inteiros” no MySQL, podemos definir o atributo opcional UNSIGNED. Esse atributo é usado para permitir somente valores positivos em uma coluna do banco, o que acaba gerando uma faixa numérica maior de números positivos.

Por exemplo, uma coluna do tipo INT:

  • Faixa normal: de -2147483648 a 2147483647
  • Faixa UNSIGNED: de 0 a 4294967295

Tipo TINYINT:

  • Faixa: de -128 até 127
  • Faixa UNSIGNED: 0 a 255

ZEROFILL no MySQL

Já o atributo opcional ZEROFILL, preenche espaços vazios da coluna com o número zero. Por exemplo, uma coluna que é declarada como INT(4) com a opção ZeroFill, o valor “5” é recuperado como “0005”.

Se você especificar para uma coluna numérica ZEROFILL, automaticamente o MySQL adiciona o atributo UNSIGNED a coluna.

Referência: https://dicasdephp.com.br/unsigned-zerofill-mysql/

Tempo de Espera em Jquery

Temporizador para Jquery

Esta função abaixo serve para você colocar um tempo de espera via jquery.

function wait(ms){
   var start = new Date().getTime();
   var end = start;
   while(end < start + ms) {
     end = new Date().getTime();
  }
}

Remove a barra de rolagem temporariamente via Jquery

Remove a barra de rolagem temporariamente via Jquery

 

//REMOVE A BARRA DE ROLAGEM
jQuery(“hmtl, body”).css({
‘height’ : jQuery(window).height() + ‘px’,
‘width’ : jQuery(window).width() + ‘px’,
‘overflow’ : ‘hidden’
});

//INCLUI A BARRA DE ROLAGEM
jQuery(“hmtl, body”).css({
‘height’ : ‘auto’,
‘width’ : ‘auto’,
‘overflow’ : ‘auto’
});

Github – trabalhando com branch´s

#HOTFIX
git checkout -b hotfix #cria um hotfix
git add .
git commit -a -m “”

#ATUALIZA HOTFIX NO MASTER
git checkout master #muda para o MASTER depois de comitado o hotfix
git merge hotfix #a partir do MASTER da um merge com hotfix
git push #commit das alterações do HOTFIX e MASTER

#ATUALIZA HOTFIX NO DEVELOP
git checkout develop #muda para o DEVELOP depois de comitado o hotfix
git merge hotfix #a partir do DEVELOP da um merge com hotfix
git push #commit das alterações do HOTFIX e DEVELOP

#DESTROI HOTFIX
git branch -d hotfix #exclui o branch hotfix

Quando cria o branch em produção, basta dar um GIT PULL que ele baixa para local

#TAG GIT
git tag #exibie todas as tags
git tag <nome_tag> #cria tag
git push –tags origin master #envia tags criadas

git tag -d 0.1 #exclui tag
git push origin :refs/tags/0.1 #commita tag excluida

#referencia direta
git tag -a v1.2 9fceb02 -m “Message here”

 

Referência: https://medium.com/@luizcarvalho/modelo-de-ger%C3%AAncia-de-branchs-de-sucesso-para-git-54955f876c7

 

Verificando se arquivo de outro servidor existe com cURL php

Verificando se arquivo de outro servidor existe com cURL php

Abaixo utilizo o cURL para verificar se existe, e informo o retorno que eu coleto somente o código do http.
Caso o retorno seja 200, é porque existe!!!

$ch = curl_init($url);
curl_setopt($ch, CURLOPT_NOBODY, true);
curl_exec($ch);
$retCode = curl_getinfo($ch, CURLINFO_HTTP_CODE);
curl_close($ch);

return $retCode;

Usar post content json no cURL do PHP

Usar post content json no cURL do PHP

Neste formato abaixo estou passando um array para como atributos do post para ser enviado para uma $URL específica.
Este método

$url = ‘http://www.teste.com.br/teste/’;
$data = array();
$data[‘cod_usuario’] = $cod_usuario;
$data = json_encode($data); #convertendo inputs para json

ini_set(‘MAX_EXECUTION_TIME’, 300);
$ch = curl_init($url);
curl_setopt($ch, CURLOPT_POST, 1);
curl_setopt($ch, CURLOPT_POSTFIELDS, $data); #campos que serão enviados
curl_setopt($ch, CURLOPT_RETURNTRANSFER, true); #ativa se for ter retorno do chamada
curl_setopt($ch, CURLOPT_HTTPHEADER, array(‘Content-Type: application/json’)); #tipo do header, neste caso o json
$result = curl_exec($ch); #resultado em caso de retorno
curl_close($ch);

#abaixo estou decodificando o json retornado, mas como está vindo como objeto, adicione o conversor para (array).
$result = (array) json_decode($result);